Intervenção no CRA-PA apresenta primeiros resultados

Intervenção no CRA-PA apresenta primeiros resultados

A junta interventora do Conselho Regional de Administração do Pará (CRA-PA) encerrou fevereiro com saldo positivo. A equipe do Conselho Federal de Administração (CFA), liderada pelo conselheiro federal Amilcar Pacheco, está no Regional paraense para restabelecer os trabalhos e corrigir os atos falhos cometidos pelo plenário daquele CRA. Além disso, a junta está verificando o banco de dados e checando o colégio eleitoral para convocar novas eleições.

Para o presidente interventor do CRA-PA, a missão inicial da junta foi reestruturar as atividades administrativas do Regional, inclusive a nível de atendimento. Durante os trabalhos, a equipe interventora constatou que o atual local não atende mais as necessidades dos profissionais de administração daquele estado. Por isso, é provável ocorra a mudança de sede do CRA-PA ainda neste ano.

Para trazer os profissionais de administração de volta ao CRA-PA, a junta começará a campanha de atualização cadastral para todos os profissionais de administração do Pará. Ao atualizar as informações, o profissional receberá brindes, a nova carteira de identidade profissional e um voucher com mais de 250 cursos online oferecidos pela Universidade Corporativa do Administrador. A atualização é gratuita.

Já os recém formados, terão a isenção de 60 dias na primeira anuidade. Além disso, equipe de informática do CFA vai auxiliar na implantação do SEI, ferramenta que o Federal e alguns CRAs usam e dão maior celeridade aos processos e rotinas administrativas. Além disso, foram relatados pelo conselheiro interventor, Francisco Rogério Cristino, os processos de registro de pessoa física.

Amilcar adiantou que o próximo passo da equipe é preparar uma seleção pública para contratação de pessoal. Ele ressaltou que o saldo, até o momento, é positivo e destacou o apoio do CFA e do presidente do Federal, Mauro Kreuz. “O CFA está dando todas as condições para que possamos realizar o trabalho no CRA-PA”, disse, lembrando que a intervenção tem o apoio, ainda, da sociedade e de entidades paraenses.

Entenda o caso

Por conta do uso fraudulento da base cadastral de eleitores do CRA-PA nas eleições, realizadas em outubro do ano passado, o plenário do CFA decidiu intervir naquele Regional. A investigação comprovou que o Regional computou votos de pessoas já falecidas e de pessoas com CPFs que não estão cadastrados na base de dados do Sistema CFA/CRAs, além de votos de pessoas que declararam que não participaram do sufrágio.

Desde então, o controle do CRA-PA está a cargo de uma Junta Interventora com plenos poderes para administração e representação do Regional perante entidades privadas e órgãos públicos dos Poderes da União. A intervenção vai até o dia 31 de agosto de 2019.

A junta interventora é formada pelos conselheiros federais Amilcar Pacheco, Francisco Rogério Cristino e Marcos Kalebbe Saraiva Maia Costa. Além deles, a equipe conta com apoio de colaboradores do CFA que prestam serviços na área de auditoria, contabilidade, jurídica e tecnologia.

Assessoria de Comunicação CFA

Deixe uma resposta

Fechar Menu